Se você é fotógrafo e decidiu montar um estúdio fotográfico, sabe que existem poucos conteúdos detalhados sobre o assunto e também que você precisa fazer um investimento financeiro considerável. Sei que existem vídeos por aí ensinando a criar um estúdio dentro da garagem ou até mesmo na varanda de casa; sim, isso é possível. Mas dependendo do segmento que você atua e também do público que você quer trabalhar, esse tipo de estúdio não será viável. Por isso colocamos aqui tudo que você precisa pra montar um estúdio fotográfico. Pensamos em tudo, desde o local até os computadores, tudo mesmo. Mas é claro que você não precisa de tudo isso. Por isso leia todo o artigo e comece pelo planejamento do seu estúdio. Assim você vai comprar os equipamentos certos e não vai ficar perdendo tempo com coisas erradas.

O QUE VOCÊ VAI LER NESSE ARTIGO ?
1. O que você precisa pra montar seu estúdio fotográfico

1. PLANEJAMENTO
A primeira coisa que você precisa fazer é planejar.

Não faça nada antes de criar um planejamento sério, detalhado.

A pior coisa que um fotógrafo pode fazer na hora de montar um estúdio fotográfico é sair comprando flashs e tripés antes de colocar tudo em uma planilha ou na ponta do lápis.

Tudo é planejamento. Não se cria um carro do nada, é preciso planejar.

Não se abre uma empresa do nada, é preciso planejar.

Pra se montar um estúdio fotográfico é a mesma coisa, você fotógrafo precisa planejar tudo.

Eu particularmente gosto de uma boa planilha.

Abro o computador e listo tarefas, tudo que tenho e que preciso pra executar uma tarefa.

É bom ir se acostumando com planejamento porque quando seu estúdio fotográfico estiver pronto você vai precisar planejar as datas e horários de atendimento dos seus clientes, além de planejar temas para ensaios e estruturas para atender seus clientes também.

Tudo é planejamento!

Se você é um fotógrafo ansioso e quer sair fazendo todo sem planejar, pode ir, vai na fé.

Porém saiba que planejando você economiza tempo na execução dos seu projeto e também dinheiro no investimento da criação do seu estúdio fotográfico.

Nesse artigo listei diversas coisas que você precisa planejar, para calcular o custo da montagem do seu estúdio e depois investir.

Um pouco abaixo eu separei por tópico tudo que você vai precisar para montar seu estúdio fotográfico.

Fique tranquilo, você não precisa comprar tudo aquilo, mas entender que será necessário um bom planejamento na hora de montar seu estúdio fotográfico.

2. CÁLCULOS E INVESTIMENTOS
Quanto custa montar um estúdio fotográfico?
Quanto devo investir em equipamento fotográfico?
Quanto investir em publicidade?

Não existe um valor de investimento mínimo ou máximo, mas uma coisa é certa: O que você tiver de dinheiro pra investir no seu estúdio fotográfico será utilizado, afinal de contas nós como fotógrafos queremos sempre a melhor câmera, a melhor lente, a melhor iluminação.

O grande segredo é não sair por aí gastando todo seu dinheiro em luzes e tripés.

Primeiro você tem que saber quais serão as luzes mínimas necessárias para você começar a fotografar no seu estúdio.

Tenho visto fotógrafos investindo muito dinheiro em flashs importados, grandes fontes de iluminação quando eles precisariam na verdade de luzes menores e mais concentradas.

Da mesma forma também vejo fotógrafos comprando refletores de jardim que possuem uma péssima tonalidade de cor, para iluminarem seus cenários.

O pior investimento que você pode fazer é comprar aquilo que nunca deveria ser comprado.

Eu mesmo, no início da minha caminhada comprei vários acessórios que eu nem usava, mas por ter visto vídeos no Youtube ou anúncios em sites de fotografia, acabava comprando, pensando que tal acessório mudaria minha fotografia completamente.

Quanto você tem pra investir hoje?

Essa é uma das perguntas mais importantes que você tem que responder.

Agora, se você já tem uma grana separada pra investir, é hora de colocar o planejamento em prática e começar a se movimentar.

Se não tem nenhum centavo ou não pensou nisso ainda, saiba que é possível criar uma estratégia pra levantar dinheiro rápido e ter uma reserva financeira pra investir no seu estúdio.

Tem uma aula dentro da plataforma FLUXOPRO que ensina como levantar dinheiro rápido na fotografia.

Assine a plataforma e aprenda agora.

3. EXECUÇÃO
Chegou a hora de montar seu estúdio fotográfico.

Hora de tirar do papel as ideias e começar a colocar em prática.

Nesse ponto do projeto você já consegue se ver dento do seu estúdio de fotos.

Então aproveita que você está começando a executar seu projeto e mostre para o máximo de pessoas possíveis que você está começando seu estúdio fotográfico.

Assim seus futuros clientes irão acompanhar o passo a passo da montagem do seu estúdio de fotos, ver e conhecer detalhes da sua vida e como você se porta diante das dificuldades.

Isso é bom pra humanizar a sua marca nas mídias sociais e também pra mostrar o carinho e o cuidado que você tem ao montar um estúdio fotográfico para seus clientes.

Na hora de começar a executar a montagem do seu estúdio, comece pelo principal: o local.

Sem um lugar definido fica difícil criar um estúdio fotográfico.

Eu sei que é possível ter um estúdio fotográfico móvel, itinerante, eu mesmo tenho um.

Mas hoje eu tenho uma base, um lugar fixo onde atendo meus clientes com mais conforto e segurança.

Na execução você fotógrafo pode ou não seguir um passo a passo.

O importante é fazer as coisas com calma, e sempre consultar sua lista de prioridades.

Nessa lista estão todos os investimentos que você tem que fazer pra montar seu estúdio fotográfico.

4. A LOCALIZAÇÃO DO SEU ESTÚDIO FOTOGRÁFICO
Você precisa de um lugar pra montar seu estúdio.

Pode ser em uma garagem, uma sala comercial, um terraço ou um galpão, mas você precisa ter um local definido.

Escolha o local pensando no público alvo, mas também sabendo quais são suas condições financeiras.

Eu por exemplo, comecei meu estúdio fotográfico dentro de uma sala em uma fábrica de móveis.

O local nem era meu, eu utilizava o local pra fotografar móveis para um cliente, e o local ficava vazio grande parte do tempo.

A empresa me emprestou a sala pra eu fotografar quando eu tivesse clientes, então eu ia lá uma vez por semana e fotografava meus clientes lá.

Era uma sala ampla, com teto alto, porém ficava na beira da rua, com muita poeira, e o banheiro não era bacana.

Na verdade o banheiro era muito ruim.

Um dia uma cliente pediu pra usar o banheiro e eu fiquei completamente sem graça porque, embora estivesse limpo, o banheiro era antigo e sem azulejos, causando um aspecto de velho e sujo.

É bom que seu estúdio seja bem localizado, e que a localização tenha pontos de referência para facilitar a chegada dos seus clientes ao estúdio fotográfico.

Um fator determinante para o sucesso de um estúdio fotográfico é a sua localização.

Mas fique tranquilo caso você não tenha uma boa localização agora.

Eu aconselho você a começar, mesmo que seja em um espaço simples.

Comece o quanto antes, assim você terá caixa e estrutura pra no futuro encontrar um local melhor.

Pense sempre em melhorar, em buscar uma melhor localização para seu estúdio fotográfico, mas lembre-se que você tem que dar um passo de cada vez.

5. ESPAÇO INTERNO
Um bom espaço interno é fundamental.

Existe um mito no mercado fotográfico que estúdio tem que ser amplo, muito bem localizado, com estrutura de primeiro mundo, mas a verdade é que muitos fotógrafos que estão montando seu estúdio fotográfico normalmente tem pouco investimento.

Sendo assim, você precisa ter um espaço interno que consiga fotografar uma pessoa, uma única pessoa ou produtos pequenos.

E assim você já começa seu estúdio fotográfico, e com o passar do tempo o número de clientes vai aumentando e você buscará por um espaço maior e melhor.

É claro que se você já tem um local amplo pra montar um estúdio fotográfico é melhor, pois já de início você terá oportunidade de atender mais públicos, e melhorar seu faturamento.

Dependendo da área de atuação o espaço interno do seu estúdio fotográfico dever ser bem grande.

Me lembro que comecei a fotografar sofás em um estúdio de 4 metros de largura, e já na primeira semana apareceu um sofá com 6 metros pra fotografar.

Tive que dividir o sofá em dois e realizar diversas montagens no Photoshop.

Depois, por precaução, fotografei o sofá no passeio do estúdio, eu de um lado da rua e o sofá do outro.

No início do estúdio fotográfico nós passamos um pouquinho de aperto mesmo.

Por isso a importância de saber o que você vai fotografar.

Caso seu objetivo seja fotografar pessoas, você pode pensar em um espaço um pouco menor.

Hoje, por exemplo, meu estúdio tem um espaço pra retratos com 3,5m de largura, e eu nunca precisei de mais do que isso pra fotografar pessoas.

Lembre-se que os rolos de fundos de papel fotográfico pra fundo infinito tem no máximo 3mts de largura, por isso não precisa exagerar no tamanho do seu estúdio.

Você precisará também de um espaço armário ou local pra guardar seus equipamentos, além de uma ou duas mesas pra colocar os pertences dos seus clientes.

Dê uma atenção especial ao espaço de circulação do seu estúdio fotográfico.

Pessoas transitam de um lado para o outro, então é ideal não ter mesas de centro ou móveis nas áreas comuns de passagem de pessoas.

6. A SEGURANÇA DO SEU ESTÚDIO FOTOGRÁFICO
Ter um estúdio fotográfico seguro é fundamental para o conforto do seu cliente e também pra você evitar preocupações e problemas.

A segurança de um estúdio fotográfico está diretamente ligada a sua localização, mas também a sua estrutura física.

Quanto a localização, na hora de montar seu estúdio fotográfico profissional, evite regiões perigosas e na hora de alugar um imóvel, dê preferência a lugares bem fechados.

Galpões são ótimos pra se fotografar, pois possuem teto alto e normalmente muito espaço interno, porém são lugares mais frágeis quanto a segurança.

Pra quem está começando na fotografia e já deseja ter um estúdio fotográfico profissional eu aconselho a alugar uma sala comercial, de preferência em um bairro mais tranquilo.

Assim você terá, além de um baixo valor de aluguel, um estúdio fotográfico mais seguro.

A segurança de um estúdio fotográfico também parte da estrutura interna e externa do espaço.

Verifique a qualidade das instalações elétricas antes de ligar qualquer equipamento na tomada.

Lâmpadas e computadores podem ser danificados caso a instalação elétrica não esteja adequada.

Não menos importante, verifique os extintores de incêndio do local.

Normalmente ao alugar um imóvel os extintores de incêndio não fazem parte do imóvel, ou seja, eles são de sua responsabilidade.

Também verifique se as trancas das portas e janelas são novas, e, antes de guardar qualquer equipamento no local, troque o segredo das fechaduras por novos.

7. O ACESSO E AS ESCADAS
É inevitável encontrar uma sala comercial que possua escadas.

Alguns prédios são antigos e não possuem elevadores, ou o local que você encontrou não necessita de elevadores devido a altura do prédio.

Mas um conselho de fotógrafo é evitar alugar salas pro seu novo estúdio fotográfico onde os clientes tenham que subir muitas escadas.

Eu passo por isso atualmente em estúdio fotográfico, e olha que não são tantas escadas assim.

Eu montei meu estúdio fotográfico no terraço de minha casa.

Temos um amplo terraço e optei por separar uma área do espaço pra construir meu estúdio fotográfico.

São dois lances de escada, um com 14 degraus e outro com 13.

São duas escadas robustas, piso largo e bem acabadas, com degraus bem baixos, que facilita o subir, porém eu já ouvi de algumas pessoas que é estranho ter um estúdio fotográfico em um lugar com muitas escadas.

Acredito que até hoje eu não tenha perdido nenhum cliente por causa das escadas, mas se for possível evitar, evite.

Ao alugar um imóvel para montar seu estúdio fotográfico, opte por lojas no térreo ou no máximo o segundo andar do prédio.

8. CONFORTO PARA SEUS CLIENTES
O conforto de um estúdio fotográfico está ligado a diversos fatores: localização, clima, segurança, tranquilidade, poluição sonora, qualidade do ar, dentre outros.

Alguns desses fatores você não consegue mudar, mas outros você tem poder pra intervir.

Quando falamos de conforto não estamos nos referindo somente a sensação de se assentar em um sofá confortável, mas de um modo geral, a experiência que o cliente terá no seu estúdio fotográfico.

O conforto está ligado a qualidade do seu café, a temperatura da água que o cliente bebe quando tem sede, a cor da parede do escritório, a intensidade das luzes do ambiente, ao volume das músicas que estão tocando enquanto vocês fotografam.

Pense sempre no conforto do cliente; pense como se você fosse o cliente.

Uma ótima maneira de sentir essa experiência é indo a lugares diferentes, vivendo experiências diferentes.

Ao chegar em uma loja de roupas você sente um cheirinho agradável, correto?

Que tal ter esse cheirinho no seu estúdio fotográfico também?

Ao entrar em uma cafeteria você tem opção de adoçar seu café com açúcar, adoçante, açúcar mascavo ou canela, correto?

Que tal dar essas opções para seu cliente também.

Conforto é pensar no cliente primeiro, e na experiência de vida desse cliente no seu estúdio fotográfico.

9. AR CONDICIONADO E AQUECEDORES
Tenha um cuidado especial com a climatização do seu estúdio fotográfico.

O seu cliente não pode sentir calor demais, nem frio demais.

Preocupe-se com a climatização do seu estúdio fotográfico.

Imagine a cena de uma mãe levando a filha pra ser fotografada em seu estúdio, e como está um dia muito quente a maquiagem da mãe começa manchar por conta do calor.

Suas fotos podem ser lindas, seu estúdio pode ser maravilhoso, mas se a experiência dela no seu estúdio não for boa, o valor sentimental pelas suas fotografias passa a ser menor.

Por isso tenha um cuidado especial quanto a climatização do seu estúdio fotográfico.

Se você mora em regiões quentes, providencie o quanto antes um ar condicionado direcionado para a área onde a pessoa está sendo fotografada.

Se você mora em regiões frias, providencie um aquecedor para seu estúdio.

E mantenha sempre o local arejado, com circulação de ar entre as sessões fotográficas.

10. ESTACIONAMENTO
Facilite a vida do seu cliente que vem de carro para o seu estúdio fotográfico.

Se o local que você montou seu estúdio fotográfico não possui estacionamento, então você deve providenciar um estacionamento bem próximo para seu cliente.

Providenciar não significa alugar uma vaga exclusiva ou pagar pelo estacionamento dele, mas indicar os melhores lugares para ele parar o carro dele enquanto ele faz a sessão de fotos em seu estúdio fotográfico.

Aqui no meu estúdio eu tenho uma vaga de garagem, que é da minha residência.

Mas diversas vezes já utilizei ela para servir aos meus clientes.

Outra coisa que faço é, na hora de enviar a localização do estúdio, informar ao cliente que ele pode parar o carro em frente a um determinado lugar próximo ao meu estúdio.

Caso tenha algum estacionamento rotativo próximo ao seu novo estúdio fotográfico você pode fechar uma parceria com esse estacionamento, indicando seus clientes e ganhando um desconto no valor ou uma melhora no tempo.

Um fotógrafo que participa de nosso grupo de mentoria montou um estúdio fotográfico e fez uma parceria com um lava a jato do seu bairro.

Enquanto o cliente ia para o estúdio fotográfico o carro do cliente era lavado, sem custo algum para o cliente, no valor a hora do estacionamento, e esse valor era pago pelo próprio estúdio fotográfico, caso o cliente fechasse o pacote especial que ele oferecia.

11. LIMPEZA DO ESTÚDIO FOTOGRÁFICO
Regra de ouro: Mantenha seu estúdio fotográfico sempre limpo. Sempre!

Pode ser que um cliente bata na sua porta amanhã cedo pedindo uma sessão de retratos com urgência, ou que sem avisar um casal entre em contato com você solicitando um orçamento e você precisa atender eles o quanto antes em seu estúdio.

Crie uma rotina de limpeza do seu estúdio, agende essa limpeza e cumpra com esse compromisso.

Em meu estúdio nos dias de segunda, quarta e sexta tem limpeza no chão, porém na segunda a limpeza é geral no estúdio.

Já o banheiro é limpo todos os dias e lavado sempre que tem agendamento no estúdio.

Durante o dia todos os ambientes do estúdio têm essências em vareta que liberam um cheiro agradável no ar, além da mesma essência borrifada nos tecidos, que prolongam o cheirinho gostoso no ambiente.

Pias e vasos sanitários são lavados e recebem álcool para eliminação de bactérias.

A limpeza do estúdio sempre é feita com desinfetantes de qualidade, garantindo limpeza total dos móveis, tripés, mesas e do chão.

Invista na limpeza do estúdio fotográfico que você está montando. Surpreenda seu cliente com um ambiente limpo e aconchegante.

12. ESTÉTICA E BELEZA
Qual a sua sensação ao chegar em um lugar e encontrar as paredes pintadas, móveis e livros organizados, tapetes alinhados aos sofás, luzes decorativas dando uma ótima sensação de conforto?

Me lembro que um dia ao fotografar em Londres, fui convidado a jantar em um restaurante brasileiro, e ao entrar no restaurante ouvi uma pessoa do meu lado dizer assim: Queria morar aqui! Esse é o pensamento que seu cliente tem que ter ao chegar no seu estúdio fotográfico.

Lindos quadros nas paredes, ambientes bem iluminados, paredes pintadas, tudo organizado…

A estética e a beleza do local facilitam suas negociações, pois o cliente se encanta com sua estrutura, seu capricho, seu cuidado.

13. CÂMERAS FOTOGRÁFICAS
Não dá pra montar um estúdio fotográfico sem uma câmera fotográfica.

Então você já saber que terá que investir em uma boa câmera fotográfica pra montar seu estúdio fotográfico profissional.

A notícia ruim é que temos cada vez menos câmeras no mercado, pois os fabricantes de câmeras tem perdido mercado para os telefones celulares.

A notícia boa é que se você já é fotógrafo então você não precisa comprar uma nova câmera.

A câmera que você já dá pra começar a fotografar.

Não importa se você tem uma câmera de entrada de linha, DSLR, Mirroles ou até mesmo uma câmera de médio formato.

A câmera que você tem é suficiente para iniciar seus trabalhos, assim você economiza ao montar seu estúdio fotográfico.

Caso você ainda não tenha uma câmera fotográfica, escolha por um modelo de entrada. Existem poucas marcas de câmeras no mercado.

Listei as quatro principais marcas do mercado e vou explicar um pouquinho sobre elas pra você entender a diferença entre elas.

Canon – A mais popular das marcas de câmeras fotográficas. Quase todos os fotógrafos já tiveram uma câmera da Canon, pois é uma das poucas marcas que investe em câmeras de entrada de mercado, ou seja, câmeras com qualidade e preços mais baratos que as câmeras mais completas. Tem uma grande diversidade de lente e isso ajuda muito na hora de decidir por uma marca. Como ponto fraco eu menciono a estagnação na hora de lançar novos modelos, pois lança muitos produtos parecidos e não investe o suficiente em tecnologia de ponta pra fotografia.

Nikon – Antigamente quem tinha uma câmera Nikon era mais respeitado… kkk Brincadeiras a parte, as câmeras Nikon eram vistas sempre nas mãos de fotógrafos conhecidos, o que deixou a marca muito famosa e respeitada no meio da fotografia. De uns tempos pra cá a Nikon deixou de investir na fotografia, lançando poucos produtos e com lançamentos atrasados em referência ao mercado atual.

Sony – Inovou o mercado de câmeras fotográficas trazendo tecnologia de ponta em seus equipamentos. As lente da Sony são caras, ok?! Fique atento a isso na hora de comprar sua câmera fotográfica da Sony. Fora isso e o fato das câmeras esquentarem, elas são boas. rs

FujiFilm – Sou um apaixonado pela Fuji mas sou um fotógrafo realista. São raros os fotógrafos que utilizam equipamento Fuji, porém eles existem em grupos da internet. Rs Gosto da Fuji pelo tamanho das câmeras e pela qualidade que o arquivo me entrega. Suas lentes são pequenas e práticas, porém você precisa estar atento a bateria e ao valor de revenda dos equipamentos.

Existem também modelos de câmeras diferentes, e não estou falando dos modelos das marcas, mas sim dos modelos fotográficos.

Vou listar alguns modelos pra você entender melhor:

DSLR – São câmeras fotográficas tem um espelho por onde a imagem passa vinda da lente até chegar ao sensor de captura da imagem. São câmeras mais antigas mas que ainda estão a venda no mercado e alguns fabricantes ainda insistem em lançar novos modelos dessas câmeras. Você consegue comprar câmeras DSLR usadas com valor menor, porém fique atento que os principais fabricantes de câmeras e lentes não comercializam mais peças e acessórios para essas câmeras.

Mirroles – São câmeras fotográficas onde a imagem vai da lente direto para o sensor, permitindo que os fabricantes diminuíssem o tamanho dos equipamentos. As câmeras mirroles possuem mais tecnologia e grande parte delas pode ser atualizada, além de terem conexões com celular com aplicativos de fácil utilização.

14. LENTES
Um dia eu participava de um seminário de fotografia em Belo Horizonte, quando ouvi uma frase de uma das palestrantes que me chamou muita a atenção: Lente é jóia, câmera é bijuteria.

Fiquei indagando comigo mesmo durante algum tempo sobre essa expressão, as vezes concordava, as vezes discordava, até que um dia tive que trocar minhas câmeras para uma melhora de equipamentos, e ao ser questionado pelo comprador se eu não iria vender as lentes, respondi: Não, elas eu não vendo de jeito nenhum.

Nesse dia entendi a expressão e trago ela em minha vida fotográfica como uma grande verdade, afinal o brilho dos meus olhos estão nas lentes fotográficas que tenho.

Você não precisa ter o maior e mais caro kit de lentes do mercado, você só precisa ter uma lente que te atenda no trabalho que você quer executar.

Sempre me perguntam qual lente comprar, e eu insisto em dizer que não existe uma resposta pronta pra essa pergunta, afinal existem muitas variantes.

Lentes pra se fotografar no estúdio fotográfico são a mesma coisa, não existe uma ideal, existe uma necessidade de uso.

Pense comigo: Se o seu estúdio fotográfico for pequeno, com 2 metros de extensão, você não conseguira usar uma 70mm-200mm ou sequer sua 50mm, pois a distância de foco pra essas lentes é muito curta.

E se o seu estúdio fotográfico tiver uns 10 metros, você dificilmente usará uma 18mm ou uma 16mm.

A necessidade de se comprar uma lente vem da sua demanda de trabalho dentro do estúdio fotográfico.

Existe também um mito que devemos quebrar sobre as nossas queridas lentes “claras”.

Dificilmente você fotografará no seu estúdio fotográfico com aberturas maiores que 4.0, então não se preocupe se a lente que você comprar é escura.

Na hora de comprar uma lente pra sua câmera, pensando no estúdio fotográfico, foque na nitidez da lente e não na abertura dela.

Abaixo listo as lentes que eu acho que você deveria ter em seu estúdio, por ordem de prioridade.

Essa lista foi feita por mim, baseado no relato dos alunos do FLUXOPRO que me perguntam sobre qual lente comprar.

Notei que em quase uma totalidade, os alunos que estão começando a montar um estúdio fotográfico profissional já são fotógrafos, tem equipamentos fotográficos e um local com pouco espaço pra fotografar.

Lente 18-55 – A conhecida lente do kit. Normalmente uma lente muito desprezada por quem já está dando alguns passos na fotografia. Por ser uma lente que vem junto com algumas câmeras, há rumores que é uma lente ruim. Na verdade, as lentes 18-55 dos kits tem um conjunto óptico de baixa qualidade, e sua estrutura externa normalmente é mais simples, porém é uma lente prática, que tem seu pico de nitidez em aberturas próximas a 5.6 ou 7.1, ou seja, ideal para trabalhar no estúdio fotográfico. Não é uma lente que você vai usar a vida inteira. Essa lente é apenas pra começar no estúdio. Se você está com pouco dinheiro pra investir em lentes então essa é uma ótima opção. Caso tenha mais lentes, então não precisa comprar a 18-55.

Lente 50mm – A queridinha dos fotógrafos de ensaios externos, pois dá um desfoque maravilhoso. Porém, no estúdio fotográfico temos que ficar atentos a área de foco e não no desfoque. Gosto da 50mm e das distâncias focais próximas a ela por ser uma lente coringa. Consigo fotografar retratos, famílias, gestantes e produtos com essa lente. Tenho uma 53mm da Fujinon há 3 anos e confesso que é minha principal lente. Um questionamento que sempre recebo dos fotógrafos é sobre as deformações que ela traz ao fazer retratos de perto. Bom, se você quiser um plano mais fechado, pode usar uma outra lente, acima de 85mm ou, como eu faço, utilizar o Adobe Lightroom ou o Photoshop pra corrigir essas alterações, caso tenha.

Lente 100mm – A lente perfeita para fotografar retratos e pequenos produtos. Quem não gosta de ver um belo retrato fotográfico? E, você que gosta de retratos sabe que a grande maioria deles é feito com uma lente 100mm. Popularizada pela Canon 100mm macro, a lente com essa distância focal ganhou mercado por ser uma lente que dá pra fotografar ensaios e produtos. Porém, estamos falando de uma grande distância focal, ou seja, você precisa de uma boa distância entre o objeto ou as pessoas que estão sendo fotografadas e você. Dá pra viver uma vida sem a lente 100mm no estúdio, mas quando você tiver uma 100mm em mãos não vai querer outra vida.

Lente 24-70 – Essa é uma lente que faz muita coisa. Eu, particularmente não gosto muito da nitidez das lentes zoom, porém tenho que dar o braço a torcer quando o assunto é versatilidade. A lente 24-70 é uma das lentes que você, caso tenha, usará só ela no seu estúdio. Com distâncias focais menores você consegue fotografar famílias, e com distâncias focais maiores você consegue lindos retratos.

Pra fotografar no estúdio fotográfico você encontrará diversos modelos de lente.

Aqui citei apenas alguns dos modelos que eu compraria caso estivesse montando meu estúdio fotográfico agora.

Uma coisa é certa, você vai precisar de boas lentes e o investimento em lentes não é barato.

Por isso, lembre-se de estudar sua real necessidade pra não comprar equipamentos errados.

15. ACESSÓRIOS DIVERSOS
Você precisará de algumas coisinhas além de uma câmera e uma lente, por isso eu vou chamar isso de acessórios fotográficos.

São coisas pequenas, médias, grandes… que você uma hora ou outra vai precisar pra um ajuste pontual ou um trabalho específico.

Baterias extras – Não dá pra confiar em uma única bateria durante um ensaio fotográfico, por isso tenha ao menos uma bateria extra pra cada câmera que você tem.

Ganchos – Você encontra esses ganchos de prender fundo fotográfico em lojas de fotografia mas também encontra em sites e até em lojas de materiais de construção.

Tomadas – Muitas tomadas, o maior número de tomadas possíveis. Se puder tenha todas do mundo kkk Você sempre vai precisar de uma tomada pertinho de você, acredite.

Extensão – E se não tiver uma tomada pertinho que você precisar, então é melhor ter uma boa extensão de energia. Eu tenho 6 extensões no estúdio, pois as vezes tenho que ligar mais luzes para gravações de vídeos. Extensões nunca são demais. Tenha ao menos uma pra cada flash que você utiliza.

Ventiladores – Um bom ventinho no rosto ajuda a refrescar, mas nesse caso o ventilador também é usado pra dar movimento no cabelo das pessoas que estão sendo fotografadas. Tenha no mínimo um bom ventilador no seu estúdio.

Secadores de cabelo – Da mesma forma que o ventilador, as vezes você vai precisar de um vento pontual, por isso tenha um secador de cabelo também. Não precisa comprar um caro, pode ser um baratinho. É o tipo de investimento que eu faria depois que o estúdio estivesse me dando um retorno financeiro.

Cadeiras – Seus clientes precisam de um lugar para assentar durante as reuniões e também durante as fotos. Providencie uma ou duas cadeiras, se possível diferentes, pois elas também farão parte do cenário fotográfico um dia.

Bancos – Eu utilizo muito os bancos de ferro e madeira na hora de fotografar. A vantagem do banco é que a pessoa não fica nem assentada nem em pé, ela fica encostada no banco, tendo uma postura completamente diferente de uma pessoa assentada.

Mesa – Um dia precisei de uma mesa pra colocar uns acessórios de uma cliente e não tinha; tivemos que colocar os produtos no chão. No dia seguinte eu comprei duas mesas e uma bancada e nunca mais passei por esse problema.

16. FUNDOS FOTOGRÁFICOS
Os fundos fotográficos trazem um charme a sua fotografia, afinal eles mudam completamente o ambiente das imagens.

Existem fundos coloridos, brancos, pretos, além de fundos fotográficos temáticos como Natal, Dia das Mães, Páscoa…

O fundo fotográfico que você vai utilizar está diretamente ligado ao público que você vai atingir.

Vou listar abaixo alguns modelos dos fundos fotográficos mais comuns.

Fundo infinito – Muito utilizado pela indústria da moda, o fundo infinito normalmente é feito em madeira MDF 6mm ou no papel de fundo fotográfico. A vantagem do fundo infinito é que a foto não precisa de muita manipulação na pós produção, pois na maioria das vezes o próprio fundo infinito já é a imagem que vai para o catálogo.

Fundo de tecido – Muito utilizado em ensaios de gestante e em retratos corporativos, o fundo de tecido hoje é o fundo fotográfico mais utilizado, pois o investimento é relativamente baixo e ele é facilmente encontrado pra vender pela internet.

Fundo de madeira – Muito utilizado nos ensaios Newborn e na fotografia gastronômica, o fundo de madeira é um dos fundos mais bonitos, porém um dos que dá mais trabalho pra montar e desmontar.

Fundo de cenário – Muito utilizado na fotografia de família com temas de Natal, Ano Novo, Dia das Mães, Páscoa… são cenários fabricados exclusivamente para uma sessão fotográfica.

17. LUZES PARA SEU ESTÚDIO FOTOGRÁFICO
Um estúdio fotográfico precisa de luz, de muita luz.

Por isso aqui vai boa parte do seu investimento na hora de montar um estúdio fotográfico.

Não adianta sair por aí comprando luzes pela internet, achando que resolverão seu problema no seu estúdio fotográfico.

Fique atento na hora de comprar suas luzes, pois vender você encontrará um valor abaixo de mercado.

Existem luzes e difusores de luz, e aqui vamos falar somente sobre as luzes.

Abaixo falaremos sobre difusores e modificadores de luz.

Existem dois tipos de luzes que podem ser usados em um estúdio fotográfico: Flash ou Luz contínua.

– Flash – A luz do flash acende somente quando é acionada pelo sistema de disparo da câmera, seja ele por fotocélula ou por rádio. A luz do flash fica durante o tempo todo apagada, e acende somente na hora que você faz a foto. Existem no mercado centenas de modelos de flashs. Eu aconselho você a comprar os flashs mais baratos no início, e depois, vendo a necessidade, pode investir em mais flashs ou em flashs mais caros. Dentre os modelos de flashs existem os flashs “portáteis” e os flashs “tocha”. Os portáteis ou SpeedLlight são pequenos flashs que podem ou não ser adaptados em cima de sua câmera fotográfica. Os flashs tocha são mais pesados e robustos, por isso são indicados para fotografar em estúdio.

– Led – A luz de led se popularizou entre os estúdios fotográficos por ser mais prática na hora da “modelagem”, ou seja, você vê a iluminação pronta mesmo antes de clicar. Uma das grandes vantagens da iluminação de led nos studios fotográficos é a utilização da mesma iluminação pra gravação e produção de vídeos durante as sessões fotográficas. É muito comum que as empresas e clientes utilizem vídeos dos bastidores pra fazer publicidade nas mídias sociais.

Eu aconselho você a iniciar seu estúdio fotográfico com um ou dois flashs Speed Light e um rádio flash para disparar esses flashs.

Eu mesmo, durante um bom tempo utilizei somente meus flashs portáteis no estúdio.

Sem ego, por favor, porque em bora os flashs tocha são mais robustos e maiores, o seu cliente final não sabe a diferença entre eles.

Depois, quando comecei a fotografar grandes produtos, senti a necessidade de utilizar fontes de luzes maiores, por isso precisei comprar flashs em tocha, por terem uma intensidade de luz maior.

Não existe um tempo ideal pra trocar os flashs do seu estúdio.

Conheço fotógrafos que há mais de 5 anos trabalham somente com flashs speed light em seu estúdio fotográfico.

E também conheço fotógrafos que já começaram na fotografia do estúdio fotográfico com flashs em tocha e grandes difusores.

Outra coisa que você vai perceber é que as vezes, você vai precisar de mais de uma fonte de luz.

Com uma fonte de luz e um rebatedor você já começa a fotografar no estúdio, porém eu aconselho você a ter no mínimo duas fontes de luz:

Uma luz principal para iluminar seu modelo e uma luz de corte, colocada contra a pessoa sendo fotografada, que iluminará a pessoa de trás pra frente, criando uma iluminação mais artística.

Dependo do que você vai fotografar, talvez você terá que usar três, quatro ou cinco fontes de luz.

A quantidade de luzes utilizada no seu estúdio fotográfico sempre vai variar, de acordo com o estilo da sua fotografia e de qual será a aplicação da sua fotografia.

Raramente você utilizará somente uma fonte de luz. Você também pode optar por usar luz contínua.

Caso opte por esse tipo de luz, meu conselho é que você utilize luzes de led, pela economia de energia e pela possibilidade de utilizar difusores de luz para modificar o tipo de luz.

Um cuidado especial que você precisa atentar é a cor da luz que você terá ao comprar um led.

Alguns leds apresentam uma luz um pouco azulada, causando um desconforto na hora do tratamento da imagem.

Por isso fique atento na hora de comprar suas luzes contínuas para seu estúdio fotográfico.

É possível encontrar excelentes luzes no mercado, com encaixe bowens, que são os mesmos encaixes utilizados nos flashs de estúdio.

Assim seus difusores utilizados nos flashs também poderão ser utilizados nos leds, pois o encaixe para as luzes é o mesmo.

Fique atento quanto a luz continua, pois ela não “congela” facilmente a imagem, como o flash faz com precisão.

Por ser uma luz com pouco tempo de exposição, o flash consegue dar mais nitidez a imagem do que o led, pois o corte da luz ajuda a trazer mais nitidez.

Já o led, por ser uma luz contínua, deixa a exposição da luz sempre ligada, não dando a sensação de “congelar a imagem” em caso de fotos com pessoas ou produtos em movimento.

18. DIFUSORES E MODIFICADORES
Modificadores de luz são essências em um estúdio fotográfico, pois são eles que alteram as características da luz, transformando completamente a iluminação do ambiente e a sombra projetada pela iluminação.

Existem diversos modificadores de luz, desde modificadores simples a outros mais complexos.

Na hora de comprar um modificador de luz você precisa ficar atento a sua estrutura interna, ao seu tamanho, ao encaixe da luz e a quantidade de luz que ele libera no ambiente.

Um bom difusor de luz tem uma função distinta, por isso existem dezenas de modelos de modificadores de luz.

O modificador de luz mais barato e simples é a sombrinha difusora. Uma sombrinha difusora é facilmente encontrada em sites de venda, e seu valor é muito baixo, barato mesmo.

Existem sombrinhas de diversos tamanhos, além de sombrinhas difusoras e também sombrinhas rebatedoras.

Desde quando comecei a fotografar em studio eu utilizo sombrinhas difusoras e também sombrinhas rebatedoras.

Também utilizo softbox, octabox e pequenos difusores pra ter uma luz mais pontual.

Dos modelos de modificadores de luz eu vou listar os mais comuns e fáceis de serem encontrados, e que também serão utilizados em seu estúdio fotográfico.

Sombrinha difusora – O modificador de luz mais utilizado por quem está começando na fotografia é a sombrinha difusora. Por se tratar de um produto pequeno, barato e de fácil transporte, a sombrinha difusora é um ótimo investimento pra quem está começando a fotografar em estúdio. Mas não se engane, você também utilizara suas sombrinhas difusoras durante muito tempo, pois ela tem uma luz que é espalhada, por isso ela preenche o ambiente com sua luz. O principal ponto fraco da sombrinha difusora é a sua durabilidade. Elas são extremamente frágeis, por isso tome muito cuidado na hora de utilizar sua sombrinha difusora. Outro ponto fraco da sombrinha difusora é que ela espalha muito a luz, ou seja, você não tem muito controle sobre a direção da luz e sobre a qualidade da sombra que a sombrinha difusora proporciona.

Sombrinha rebatedora – Semelhante a sombrinha difusora, a sombrinha rebatedora também tem os mesmos encaixes, proporciona a mesma estrutura, porém é utilizada de maneira diferente. Na sombrinha difusora, a luz e direcionada para o tecido, e a luz passa pelo tecido mudando a característica da luz. Já na sombrinha rebatedora, a luz não passa pela sombrinha, ela rebate no tecido e é direcionada para o assunto a ser fotografado, proporcionando uma direcionada, diferente da sombrinha difusora. Existem alguns modelos de sombrinha difusora que possuem um tecido de difusão, proporcionando uma luz mais difusa sobre o assunto a ser fotografado.

Softbox – O difusor softbox é sem dúvida o mais popular dos difusores, pois é muito utilizado em vídeos e também por quem está começando na fotografia e na filmagem. O softbox é um difusor de luz que proporciona uma luz direta sobre o objeto a ser fotografado. Você fotógrafo encontra facilmente na internet diversos modelos de softbox. Lembre-se que na hora de comprar um softbox você precisa definir qual a fonte de luz que você vai usar, pois você precisará encaixar seu softbox no seu flash ou led. Existem softbox de 15cm até de 2mts. Pra você definir o tamanho ideal do softbox você precisa saber o que você vai fotografar, pois há uma influência direta sobre a qualidade da luz que chega ao objeto a ser fotografado. Quanto maior o softbox, mais ele tem capacidade de iluminar o assunto a ser fotografado. Porém, quanto maior o softbox, mais luz será necessário pra encher a sua cena de luz.

Octobox – Um pequeno mas importante detalhe que você tem que se atentar é sobre o direcionamento da luz dos difusores utilizados. Por isso, se o seu estúdio for pequeno, é importante que você utilizes o grid direcionador de luz no seu softbox. A função do grid é direcionar a luz sobre o assunto, assim a luz é sempre direcionada para frente. Porém nem tudo são flores; o grid diminui um pouco a intensidade da luz, aumentando a necessidade de ter um ou dois pontos de luz a mais na fonte de luz.

19. PÚBLICO ALVO
A definição de público alvo e o estilo de fotos que você faz são fundamentais pro sucesso do seu estúdio fotográfico.

Por isso eu sempre digo e insisto que a primeira coisa que você tem que fazer antes de montar seu estúdio fotográfico é definir seu público alvo, ou seja, pra quem você quer vender.

O fotógrafo que pensa em abrir um estúdio fotográfico e atender o mundo inteiro acaba não atendendo ninguém e eu posso explicar um pouquinho sobre isso.

Quando você é muito abrangente, sem um público definido e fotografa de tudo, o seu próprio cliente não vê uma identificação no seu trabalho e você ficará refém do cliente que quer contratar qualquer um.

Assim o seu valor acaba sendo inferior pois não gera valorização da sua marca e da sua fotografia. Portanto, se você busca valorização então você precisa buscar primeiro a especialização.

Vamos fazer uma comparação simples com um médico que é clinico geral e um especialista em coração.

Se você tem um simples problema no seu corpo você procura qualquer clinico geral, pois o problema é simples; já quando o problema é mais grave e você precisa de resolver um problema no seu coração você procura o melhor especialista que o seu dinheiro pode pagar, afinal de contas ele é especialista.

20. BANHEIRO
Aqui vai um ponto que poucos fotógrafos pensam ao montar um estúdio fotográfico: o banheiro.

E por experiência própria, tenha um banheiro limpo e cheiroso no seu estúdio fotográfico.

Digo que é por experiência pois meu primeiro estúdio fotográfico tinha um pequeno banheiro, muito simples, com canos a mostra e uma porta que não fechava direito.

Era limpo e sempre estava lavado, porém sua aparência era de um banheiro de bar antigo, bem antigo mesmo.

Depois, quando eu construí meu estúdio fotográfico em minha casa, coloquei no projeto um amplo banheiro, todo em cinza, preto e branco, com chuveiro, uma grande bancada de mármore, um enorme espelho, acessórios modernos um visual minimalista.

Esse banheiro permanece sempre limpo, além de ter um aromatizador ligado 24h por dia, mantendo um cheiro de lavanda não só no banheiro mas também na área próxima a ele.

Também instalei luzes automáticas no banheiro, sabonete líquido, lenços de papel, lenço umedecido, além de toalhas novas que são trocadas a cada trabalho.

Antes eu tinha vergonha de dizer que tinha um banheiro no meu estúdio, hoje faço questão de mostrar para os clientes onde fica o banheiro.

Me lembro de um dia participar de um treinamento em uma multinacional quando o palestrante mostrou a foto de 10 banheiros de postos de gasolina.

Depois, ele nos mostrou o projeto de uma rede de postos de gasolina que investiu na higienização e no visual de seus banheiros.

Depois do trabalho finalizado, a rede de postos de gasolina fez uma campanha de marketing mostrando em suas mídias sociais que banheiro de posto não era tudo igual.

Por coincidência a divulgação dos novos banheiros ocorreu na mesma época de um grande aumento nos valores dos combustíveis.

E em uma pesquisa realizada com os clientes do posto na mesma época, poucos foram os clientes que reclamaram do aumento do combustível, pois o impacto gerado pela campanha dos banheiros foi além do esperado.

O banheiro é um lugar de uso comum, por isso nós valorizamos um banheiro sempre limpo.

Se possível tenha dois banheiros, um masculino e outro feminino.

Eu até hoje não vi essa necessidade, mas se tivesse um grande estúdio fotográfico eu pensaria em ter dois banheiros no estúdio.

21. A COZINHA DO SEU ESTÚDIO
Quem não gosta de ser bem recebido com um café quentinho, uma água gelada ou um bom chá?

Por isso eu acho importantíssimo ter uma boa cozinha em seu estúdio fotográfico.

Talvez você esteja montando seu estúdio fotográfico agora e sua reserva financeira seja curta ou até mesmo seu espaço físico não seja grande a ponto de ter uma cozinha.

Sendo assim você pode criar uma pequena cozinha ou um cantinho pro café, com uma pequena garrafa com café, algumas xícaras e um ou dois potes com biscoitos ou barras de cereal.

Algumas coisas são essências para atender seus clientes, outras são “mimos” ou desnecessárias.

O importante é saber que seu cliente gosta de ser bem recebido.

Vou deixar uma lista das coisas que deixo disponíveis para meus clientes em uma mesa de café, só pra você ter uma noção.
– Água mineral (temperatura ambiente)
– Água mineral (gelada)
– Água mineral com gás (gelada)
– Café sem açúcar
– Água quente pra chá
– Sachês individuais de chá (eu gosto da marca Mate Leão)
– Adoçantes e açúcar para o chá e para o café
– Barras de cereal
– Bolinhos Bauduco embalados um a um
– Biscoitos Temperados embalados um a um
– Biscoitos Cookie Nestle (embalagem com 3)
– Chocolates
– Balas e pirulitos para as crianças

O investimento inicial pode parecer alto no início mas ele deve ser dividido pelo número de clientes que você irá fotografar durante um ano.

Além disso, cada cliente consome apenas um pouquinho do está sendo oferecido em sua mesa de café.

Um dica é sempre comprar produtos que são consumidos em embalagem de um ou embalagem de três, assim você não perde o alimento quando o cliente não consumir.

Lembre-se que oferecendo uma diversidade assim você estará se diferenciando dos estúdios fotográficos concorrentes, gerando uma melhor percepção de valor e te possibilitando cobrar mais pelos seus trabalhos.

22. COMPUTADORES DE EDIÇÃO
Com certeza você fotógrafo irá precisar de bons computadores pra editar suas fotos, por isso esse é um investimento que você terá que fazer o quanto antes.

Mas não saia por aí comprando computadores pra editar suas fotos e monitores de última geração antes de fazer uma boa pesquisa de mercado.

Você fotógrafo precisa saber o que seu computador realmente precisa e investir em sua necessidade.

É muito comum fotógrafos comprarem grandes monitores ou computadores gamers achando que estão fazendo vantagem, quando na verdade a necessidade na edição e no tratamento de fotos é diferente dos players e jogos que rodam nos computadores.

Normalmente os computadores de edição e tratamento de fotos exigem muito da memória ram, do processador e também de muito espaço físico para armazenar fotos, catálogos e arquivos do sistema.

Por isso você deve procurar um profissional especializado em informática pra montar sua máquina, e explique pra ele a finalidade do uso do seu computador.

Lembre-se também que provavelmente você vai precisar editar alguns vídeos em seu computador, por isso vale a pena investir em uma placa de vídeo.

Por questões de segurança, você precisa investir também na prevenção de acidentes elétricos, assim estabilizadores, nobreaks e filtros de linha são essenciais.

Eu nunca tive problema com meus computadores e Hd´s, mas também nunca utilizei meus computadores em um bom nobreak e bons filtros de linha ligados nas tomadas.

Estudei ciência da computação e já trabalhei com informática prestando serviços de manutenção em computadores, por isso sei do valor que cada ferramenta de prevenção tem.

Na hora de comprar seus monitores, opte por aqueles que tem padrão IPS, além disso, escolha monitores que tenham no mínimo 95% RGB (padrão de cor).

Facilmente você encontrará bons monitores da Dell, LG e Samsung. Existem também marcas com linhas específicas pra fotógrafos, mas esse luxo só deve ser levado em consideração quando seu faturamento estiver sendo relevante.

Aproveite pra montar seus computadores em um ambiente com iluminação controlada.

Eu aconselho a utilizar tons neutros ou escuros de fundo e evite trabalhar próximo a janelas, pois a iluminação do dia muda e com isso a sua visão em relação as fotografias mudará também.

23. HD´S DE BACKUP
Quem tem dois tem um e quem tem um não tem nenhum. Esse é o pensamento de todo técnico de informática quando falamos de backup.

Sabendo que um backup é uma cópia de segurança, então você com certeza terá que investir em bons hd´s pra realizar cópias seguras de seus arquivos.

E quando eu falo de arquivos eu estou me referindo a catálogos, arquivos brutos, arquivos finalizados, contratos e todos os documentos da sua empresa de fotografia.

É muito comum fotógrafos entrarem em contato comigo pedindo ajuda pois suas fotos foram danificadas ou seus arquivos foram apagados.

Também é comum fotógrafos tentarem vender álbuns impressos para seus clientes mas os próprios fotógrafos não terem mais as fotos digitais em seus computadores.

Por isso eu aconselho a você fotógrafo que está pensando em montar seu estúdio fotográfico, a investir em bons HD´s de backup dos seus arquivos. Invista em HD´s conhecidos, de marcas facilmente encontradas no mercado.

Samsung e Seagate são de fácil acesso e tem um excelente custo benefício.

Pense também nos tamanhos dos Hd`s.

É melhor tem 2HD´s de 1tb do que 1Hd de 2tb, afinal é uma cópia a mais.

Porém eu sempre trabalhei com grandes HD´s, mas tenho cópias de cada um deles.

Desde que comecei na fotografia eu tenho um sistema de backup sólido, por isso nunca perdi uma foto sequer.

Vou deixar aqui um resumo simplificado do meu sistema de backup nos HD´s.

– HD externo 8tb (esse é meu principal backup, pois tudo que fotografo vai pra ele em RAW
– HD externo 8tb (esse é meu segundo backup, pois tudo que fotografo vai pra ele em JPG
– HD externo 4tb (esse é meu terceiro backup, e nele guardo os arquivos em JPG
– HD interno 2tb (chamo de HD edição pois coloco nele os arquivos em RAW pra editar)
– HD externo 2tb (backup do HD edição)
– HD interno 1tb (HD onde armazeno o sistema e o catálogo do Lightroom)
– HD externo 1tb (backup do HD onde armazeno o sistema e o catálogo)

Lembrando que meus backups todos são realizados em HD´s que não ficam ligados no computador, ou seja, em caso de pane, descarga elétrica ou invasão de sistema os HD´s de backup ficam sempre desconectados do computador e da internet.

Mas você não precisa ser tão fissurado assim em backup, basta ter duas cópias dos seus arquivos em locais diferentes.

Por ter essa quantidade de HD´s eu raramente uso o sistema de nuvem, pois não encontro razão para usar.

24. PROGRAMAS DE EDIÇÃO
Ao montar um studio fotográfico você deverá cuidar das suas fotos com muito carinho, por isso é fundamental ter um bom programa de edição de fotos.

Existem vários disponíveis do mercado, desde programas mais caros até softwares gratuitos.

Antes de listar os programas de edição mais conhecidos eu deixo um conselho pra você fotógrafo: evite softwares piratas.

Não é que eles sejam melhores ou piores, mas são ilegais.

Não quero te convencer a usar um software legalizado, eu não uso por princípios que estabeleci pra minha vida, pois acredito que usar um programa sem licença eu estou fazendo algo ilegal, ou seja, sem autorização, e isso é pra mim um crime, e pior do que isso, é um pecado.

Mas vai da consciência de cada um. Vamos falar sobre os programas de edição de fotos pra fotógrafos.

– Adobe Photoshop – Esse é programa de tratamento de fotos mais conhecido do mercado e um dos mais antigos também. O Photoshop é um conjunto de programas, ou seja, uma central que reúne diversos programas dentro dele, que são chamados e plugins. O Photoshop tem sua estrutura rodando pelo Adobe CameraRaw, que é o programa de edição (escolha) de fotos mais antigo da Adobe. Sem o Cameraraw o Photoshop não consegue visualizar seus arquivos em raw.

– Adobe Lightroom – Sem dúvida o mais popular programa de edição e tratamento de fotos disponível no mercado. O Lightroom se popularizou entre os fotógrafos por facilitar o processo de escolha e tratamento das fotos em um único programa, pois a sessão de escolha não está disponível dentro do Photoshop. O Lightroom é um programa que pode ser assinado junto com o Photoshop dentro da plataforma da Adobe, pagando uma mensalidade bem baratinha pra ter acesso aos dois sistemas no plano fotografia.

CameraRaw – É a grande engrenagem dos programas da Adobe, pois é o CameraRaw que cria as estruturas de edição do Photoshop e do Lightroom. Porém seu visual é antigo e com o tempo a Adobe deixou de trazer algumas atualizações pra ele, forçando os fotógrafos a migrarem para o Lightroom.

Capture One – Desenvolvido pela Phane One, o Capture One é sem dúvida um dos melhores programas de edição e tratamentos de fotos. Escrevo isso pois o Capture One é um dos poucos programas de edição que consegue ler arquivos em RAW e mostra-los com uma nitidez superior aos programas da linha da Adobe. Seus menus não são tão amigáveis e sua interface é bem diferente dos programas da Adobe, porém em poucos dias você se acostuma com as mudanças, caso queira sair do sistema Adobe. Boatos dizem que o fotógrafo que migra do Lightroom pro Capture One nunca mais volta pro Lightroom. Será?

25. SISTEMAS DE SEGURANÇA
Imagine a cena: Você chegando no seu estúdio fotográfico e encontrando a porta arrombada, com os móveis revirados e suas câmeras e lentes desaparecidas.

Pois esse é um pesadelo vivido por muitos fotógrafos por esse Brasil. Por isso é fundamental que você tenha um sistema de segurança em seu estúdio fotográfico.

Você pode instalar alarme de segurança, sensores de presença, câmeras de segurança, além de trocar o segredo das fechaduras das portas e reforçar as trancas das janelas.

Faça tudo que for preciso pra ter a maior segurança possível do seu estúdio fotográfico.

Aproveite que está pensando em segurança e invista em luzes de emergência, pois na falta de energia seus clientes não podem ficar no escuro.

26. CNPJ / MEI / CONTADOR
Muitos fotógrafos acham que essa é a parte mais chata do trabalho, e realmente é.

Pois se você gosta de pagar impostos, emitir guias e notas fiscais então eu acredito que você não é fotógrafo (brincadeira).

Mas é necessário ter toda a documentação da sua empresa em dia, pois muitas empresas hoje existem a Nota Fiscal pra realizar o pagamento dos serviços fotográficos.

E pra emitir a Nota Fiscal você pode criar um CNPJ de uma empresa simples ou abrir um MEI (micro empreendedor individual).

O CNPJ te permite também abrir uma conta na pessoa jurídica em seu banco, facilitando sua vida financeira e te dando credibilidade diante das empresas que irão te contratar.

27. LOJA DE PRODUTOS
Produtos físicos são excelentes pra aumentar o faturamento do seu estúdio de fotografia.

Você pode oferecer aos seus clientes diversos tipos de produtos, desde porta retratos à álbuns impressos.

O tipo de produto oferecido para o seu cliente dentro do seu estúdio de fotografia varia de acordo com o seu público alvo, por isso você deve definir muito bem seu público alvo antes de abrir seu estúdio fotográfico.

Você acredita que um cliente classe AA gostaria de comprar uma caneca com a foto da sua filha?

Bom, eu acredito que não, mas o cliente da classe C ou D facilmente compraria essa caneca. Então você deve definir os produtos à venda no seu estúdio baseado na classe e no comportamento do seu público.

Vou listar alguns dos produtos que você pode oferecer para seus clientes em seu estúdio de fotografia.

– Porta retratos (10×15 / 15×21 / 20×30)
– Quadros ( 15×21 / 20×30 / 30×40)
– Banners com as fotos impressas
– Canecas com fotos impressas
– Chaveiros com fotos impressas
– Camisas com fotos impressas
– Álbuns fotográficos de diversos tamanhos

28. MARKETING
Uma boa estratégia de marketing é fundamental para o sucesso do seu estúdio fotográfico.

Você pode estar montando um estúdio fotográfico de pequeno, médio ou grande porte; não importa.

Em todos os casos você precisa investir no marketing pra conseguir clientes para seu estúdio fotográfico.

Existem várias estratégias de marketing que podem ser aplicadas antes, durante e depois a abertura do seu estúdio fotográfico.

Uma coisa que você precisa ter em mente é que o marketing é um investimento que você precisa fazer desde o primeiro dia do seu estúdio e que o correto é investir em marketing pra sempre.

Por isso o ideal é estipular uma meta de investimento em marketing e distribuir esse valor em ações que geram retorno financeiro para seu estúdio fotográfico.

Entres estratégias de marketing que você aplicará, lembre-se de priorizar as que possuem métricas, ou seja, que você consiga ver o resultado claro.

E acredito que essa seja a grande diferença entre o marketing tradicional e o marketing digital.

Tanto o marketing tradicional quanto o marketing digital podem trazer resultados para seu estúdio de fotos, porém existe uma diferença na aplicação e no acompanhamento dos resultados, já que no digital você acompanha todos os números e no tradicional você encontra uma dificuldade muito grande na geração dos relatórios.

Vamos fazer uma comparação simples: Você investiria em uma campanha de anúncios no Instagram ou em um Outdoor na principal avenida da sua cidade?

Por mais tentador que seja ter um grande Outdoor com sua logo e fotografia, o Outdoor é um tipo de mídia que não geral relatórios, e que, se necessário trocar a imagem do Outdoor por não estar gerando resultado, fica inviável pelo alto custo.

Diferente de uma campanha digital que você pode alterar público, exposição, localização, imagem e valores a qualquer momento, sempre que sentir necessidade.

Mas existem muitas estratégias de marketing que você fotógrafo pode realizar pra trazer clientes para seu estúdio fotográfico.

Independente da estratégia de marketing que você utilize pra divulgar seu estúdio de fotos, é necessário ter em mente que seu cliente ou futuro cliente precisa ter confiança no seu trabalho, por isso pense nisso antes de criar qualquer campanha e marketing ou investir seu dinheiro no marketing.

NOSSO PONTO DE VISTA
O fotógrafo que demonstra autoridade é reconhecido por seus clientes não somente pela sua qualidade fotográfica mas também pelo valor que sua pessoa e fotografia agregam na empresa ou evento do seu cliente. Aqui deixamos algumas das muitas formas de se conseguir autoridade na fotografia. Temos no FLUXOPRO uma aula completa sobre como ser um fotógrafo com autoridade. Essa aula é imperdível e aumenta o seu valor percebido dentro da fotografia e aos olhos dos seus clientes. Pra assinar o FLUXOPRO, clique aqui.

Por FLUXOPRO – Conteúdo pra fotógrafos
Assine o FLUXOPRO e melhore sua vida na fotografia
www.fluxopro.com