Como juntar dinheiro sendo fotógrafo e vendendo fotos

Como juntar dinheiro sendo fotógrafo? Vamos conversar sobre isso hoje!

Salve, salve! Seja bem-vindo ao FLUXOPRO, esse é o seu canal de fotografia na internet.

Meu nome é Bruno Guedes, sou fotógrafo e gestor da FLUXOPRO e hoje quero conversar um pouquinho sobre gestão financeira.

Na verdade, vamos discutir sobre como juntar dinheiro sendo fotógrafo.

É um pergunta, dúvida ou questionamento que muitos fotógrafos trazem dizendo “Bruno, não consigo juntar dinheiro”, “Não consigo juntar dinheiro para trocar de equipamento/poupança/reserva financeira/fundo de emergência” e é mais simples do que parece, porém muitos se embolam na prática.

Por que? Porque acham que o valor que recebem do cliente seria o valor de lucro no trabalho.

Bom, a primeira coisa que precisa entender é que se você cobra mil reais para fazer um ensaio, não teve mil reais de lucro.

O seu lucro funciona baseado no valor que recebeu menos a despesa que tens.

Como é muito difícil fazer esse cálculo em trabalho por trabalho, aconselho os fotógrafos a fazerem esse trabalho mensal, ou seja, você deposita tudo na conta o que recebe durante 30 dias e, no final desses 30 dias, tira sua despesa e observa que o que sobrou faz parte do seu lucro.

NÃO é o seu lucro, mas faz parte dele, porque algumas despesas ficam às vezes escondidas, como depreciação da câmera e outros equipamentos, futuro investimento em algum equipamento…

Mas isso a gente fala em outro assunto.

Se conseguir se organizar e colocar durante 30 dias o seu dinheiro em uma conta específica e só depois de 30 dias sacar esse dinheiro para pagar suas despesas, você teve um lucro.

O que você faz? Irá tirar parte desse lucro e começar a guardar em uma outra conta específica, seja uma conta de um banco digital ou investimento.

Qual é a proporção que você guarda? O montante que você guarda?

Eu, Bruno, te aconselho a guardar de 5 a 10% do valor que sobra do que o valor que tens de lucro, tá bom?

Não falo do seu faturamento final, caso seja um fotógrafo muito bem controlado, suas despesas são quitadas certinhas e baixas, talvez não tenha filhos ou não é casado, mora com os pais…

Cara, cada um vive uma situação diferente e consegue controlar suas despesas com mais facilidade, pode começar a retirar 10% do seu faturamento e guardando de 5 a 10%.

Então se você fez um ensaio e recebeu mil reais, transfere entre 50 a 100 reais para uma outra conta específica (de preferência uma conta que investe, como uma conta do Nubank).

Para alguns fotógrafos, esses 10% são muitos, por exemplo, colocarei meu caso.

Sou casado, tenho despesas do estúdio, tenho despesas de casa, duas filhas estudando em escolas particulares com transporte, plano de saúde, bocas sendo alimentadas, ou seja, a conta do mercado não é uma brincadeira juntamente com a conta de água e luz, logo apresento muitas despesas na casa.

Como tiro 10% do meu faturamento e coloco numa conta para juntar dinheiro?

Dependendo da sua despesa, esses 10% podem ser muito.

No meu caso, eu retiro 7% do meu lucro, ou seja, fecho o meu mês no dia primeiro, dois ou três, pego tudo que entrou de dinheiro, pego essa entrada, vejo quais são as minhas despesas, pago-as ou quito e sei quanto me deu de lucro.

Agora pego 7% desse lucro e transfiro para uma conta específica, uma conta que não mexo, uma reserva de emergência que tenho.

E qual o valor dessa reserva? Estipulo um valor para mim que possa suprir minhas necessidades durante seis meses.

Você pode fazer durante um mês, dois, três… Por que faço 6? Pois tenho duas filhas, obtenho mais despesa, tá bom? Então não paro enquanto não chegar no valor determinado.

Vou te dar um exemplo, se sua despesa mensal fica em mil reais, juntará dinheiro nesta conta até dar 6 mil reais, entendeu?

A sua despesa de seis meses é assim que funciona, desse modo coloco um pouquinho ali até dar o valor de seis meses, por quê?

Porque posso fraturar coluna (Deus me livre!), quebrar uma perna, ficar com covid novamente, sequência de enxaqueca… várias situações ruins, aí vou ficar dois meses sem trabalhar, portanto não tenho preocupação, já tenho os seis meses de estabilidade mais para frente.

Isso é uma reserva financeira simples, precisa entender que ela necessita de ser acessível, isto é, pode ser sacada a qualquer momento.

Assim como faz uma reserva financeira, pode também fazer um outro tipo de reserva para trocar de equipamento.

Como exemplo, já que separei 7% para minha reserva financeira de saúde, posso reservar mais 3% para uma futura troca de equipamento.

Aí acharás interessante que, esse valor é proporcional que recebe, então se está cobrando mil reais para um ensaio, estás reservando (supostamente) 500 reais.

E cada vez que você aumenta o seu valor, consequentemente aumenta o valor da sua reserva financeira.

“Bruno, mas nesse caso aí irá demorar muito para poder atingir meu número”, beleza, sei que vai demorar, mas está tratando de uma reserva em longo tempo.

Você pode juntar esse dinheiro de forma mais fácil? Claro que pode.

Pode criar um produto específico e não contar com o lucro desse produto, exemplificando, você começa a fotografar produtos na sua casa e vendeu neste mês dois mil reais de produto, como pegou lucro supondo que o lucro vem de 1200/1300 reais?

Você vai pegar esse dinheiro, transferir para essa conta e não mexer nela mais, tá bom? E o que irá ser feito? Vai acelerar o seu processo para juntar dinheiro na fotografia.

Você pode ter pequenas metas, como a da reserva de saúde que citei, pois tem pessoas que irão conseguir suprir em seis meses ou um ano.

Pode conter metas longas do tipo de fazer reserva financeira de 10% do lucro durante 10 anos para ter a possibilidade de comprar lote, terreno ou quitinete e ter um aluguel, sabe?

Ou trocar de carro. Sempre penso na reserva financeira como investimento para o resto da vida, tá bom?

Como investimento futuro, não para um carro melhor, é para ter uma renda melhor no futuro e é um conselho que passo para você, fotógrafo, por quê?

Porque nós vivemos em um país que não nos dá estrutura e segurança para pensar no futuro pensando no governo, seja ele qual for, ok?

Meu conselho é: pense sempre em ter uma reserva financeira.

“Bruno, mas o momento que estou passando é muito complicado, pois não estou tendo dinheiro nem para pagar as contas”, então se estruture, continue seguindo o nosso conteúdo por aqui porque apresentamos conteúdo de valor, ensinarei muito mais coisas.

Já passei conteúdos que podem ser assistidos para trás, nas nossas aulas, segue as nossas lives (ocorre às 20:00, quarta-feira), nosso canal aqui no Youtube e o nosso perfil no Instagram.

Sempre estou dando instrução e conteúdo para fotógrafos ganharem mais dinheiro na fotografia e, se o seu problema está sendo no faturamento, em conseguir clientes ou se posicionar melhor no mercado, cara, continua seguindo o FLUXOPRO.

Grande abraço e que Deus te abençoe!

📸 Por Bruno Guedes | Fotógrafo e gestor da FLUXOPRO ®
Aprenda como ganhar dinheiro na fotografia

www.fluxopro.com